Data: 14 de novembro de 2016

NOTÍCIAS

  • HONDA: A nova trail Honda XRE 190

  • Um modelo basicamente urbano mas com suspensões para encarar qualquer obstáculo. Inclusive, obstáculos urbanos, como irregularidades no asfalto Honda XRE 190 chega a R$ 13.300 é degrau para o cliente que quer sair da NXR 160 Bros e atingir a XRE 300 XRE 190 disputa mercado com a Bros 160, mas tem motor maior e um pouco mais potente Na indústria de automóveis, é comum as marcas terem carros semelhantes, que se diferenciam pelo acabamento e nível de equipamentos. Um bom exemplo é a Volkswagen, com Gol e Fox. No caso das motos, a Honda está adotando essa estratégia, a fim de ocupar cada espaço possível do mercado e atingir todo tipo de público –, mesmo que isso crie concorrência interna. A marca usou essa tática com as big trail CB500 X e NC 750 X, e a repete com a trail XRE 190, tabelada a R$ 13.300. O modelo inédito, fabricado em Manaus, acaba de chegar às autorizadas e ocupa a lacuna entre a Bros 160 (R$ 9.950) e a XRE 300 (R$ 15.560), com a qual tem muitas semelhanças. O visual de ambas é parecido, mas o da novata é mais comedido, com para-lamas e moldura do farol menores.

    O painel de instrumentos, todo digital, é parecido com o da Bros e traz velocímetro, conta-giros, marcador do nível de combustível, hodômetro parcial e total e também indicador de consumo médio. Entre os destaques da XRE 190 estão os freios a disco com ABS na roda dianteira, solução adotada para manter a Honda estável em frenagens sobre piso de baixa aderência sem ter de elevar muito o preço da moto. A posição de guiar é boa e o banco, confortável, mas apenas em trajetos curtos. O motor bicombustível de 184,4 cm3 gera até 16,4 cv e 1,66 mkgf. Esse monocilíndrico garante boas arrancadas e retomadas de velocidade, além de força para encarar subidas, mas vibra mais que o da Bros. Voltada ao asfalto, a XRE 190 tem altura em relação ao solo (24,1 cm) e curso de suspensão (16 cm na frente e 15 cm atrás) menores que os da Bros, além de ajuste um pouco mais firme.
  • Motor inédito
  • Toda a moto foi feita a partir do zero, afirma a montadora, que já começou a produção em Manaus. O inédito motor flex de rende 16,4 cavalos de potência máxima a 8.500 rpm e 1,66 kgfm de torque a 6.000 rpm. O foco do desenvolvimento do motor foi no consumo. Seu tanque é 13,5 litros e o peso a seco da moto é de 127 kg. ABS de série Uma novidade que estreia na XRE 190 é o ABS de série para essa faixa de cilindrada. Esta será a moto de menor cilindrada com o sistema à venda no Brasil, já se enquadrando nas futuras regras que exigirão ABS ou CBS, dependendo da cilindrada, para todas as motos no Brasil. A diferença é que o ABS está presente apenas na roda da frente, enquanto na traseira, o sistema é apenas a disco e simples. Offroad A moto possui roda de 17 polegadas na traseira e de 19 polegadas na dianteira. Além disso, os pneus são de uso misto, o que ajuda em deslocamento. As suspensões são mais longas, quando comparados a modelos 100% urbanos, como as CGs.

    Página Principal