Data: 07 de abril de 2017

NOTÍCIAS

Moto do cinema que todo motociclista gostaria de pilotar

Quando nos deparamos com o mundo sob duas rodas, temos 100% de contato com a natureza. Vento, chuva, frio e calor em variáveis e extremas proporções, tanto em estradas quanto em trilhas. Para os que sentem isso na forma de prazer, não existe outro veículo que substitua uma moto. Assim como torcemos pra um time de futebol, temos o corte de cabelo preferido, nesse universo escolhemos também, o estilo de moto que vai proporcionar o prazer que pedimos. Super esportivas, estradeiras (custom), super trials ou até mesmo uma simples scooter definem pra sempre o estilo de vida que desejamos ter: O sobre 2 rodas. Icônica! É o que define a moto. Ela deu início aos termos “Custom” e “Chopper” (que é o estilo de motos com peças estendidas e alongadas). Foi construída através de uma Harley Hydra Glide 1952 que o próprio ator Peter Fonda comprou em um leilão. A música Born to be Wild é até hoje associada ao motociclismo, por causa do filme. Hoje em dia, a customização das motos em filmes, descaracteriza bastante os modelos utilizados, e, infelizmente, a emoção é a mesma de subir em uma nave ultra moderna no espaço. Resumindo, não existe. Apesar das motos famosas, das que um dia queremos ter, arrisco a dizer que o maior prazer de um motociclista é pilotar a própria moto, seja ela de qualquer estilo. “Diferente do universo 4 rodas, não temos vontade de pilotar outras motos com a frequência que gostaríamos de dirigir carros diferentes. Gostamos da moto do amigo, mas amamos a nossa moto. Queremos ultrapassar apenas nossos limites sem importar quando.”

  • Página Principal
  • Vitrine