Data: 02 de janeiro de 2018

NOTÍCIAS

Veículos terão novos itens que serão obrigatórios nos próximos anos

Para maior segurança ao consumidor, modelos de veículos lançados a partir de 2018 terão de sair de fábrica com sistema de fixação para cadeirinhas (Isofix ou Latch), apoio de cabeça individual e cinto de segurança de três pontos. A partir de 2020, esses itens serão obrigatórios em todos os carros novos vendidos no País. A resolução do Contran (Conselho Nacional de Trânsito) nº 518/15 foi publicada na segunda-feira no Diário Oficial da União.

Depois de tornar airbag duplo e ABS obrigatório nos carros vendidos no Brasil, o Contran (Conselho Nacional de Trânsito) incluirá novos itens de segurança para os próximos anos. Entre 2018 e 2024, veículos produzidos no país ou importados deverão ser equipados com controles de tração e estabilidade, luzes diurnas, cintos de três pontos e encosto de cabeça para todos os ocupantes e sistema Isofix para cadeirinhas infantis.

  • Cinto de três pontos, encosto e isofix
  • Os primeiros itens a serem obrigatoriamente incorporados nos carros vendidos em solo brasileiro têm como foco a segurança dos passageiros traseiros. A partir de 2018, para novos modelos (reestilizações, novas gerações ou importados), ou 2020, para todos os carros vendidos no Brasil, passará a ser obrigatória a presença de cinco de segurança de três pontos e encosto de cabeça para os três passageiros do banco traseiro. O encosto de cabeça traseiro será facultativo apenas para esportivos de duas portas e conversíveis. O sistema isofix ou latch também entra para a lista, sendo obrigatória a presença mínima de um ponto de fixação. Para modelos duas portas, o isofix pode ser instalado nos bancos dianteiros.

  • Luzes diurnas de rodagem (DLR)
  • Presente em alguns modelos mais caros, seja com LEDs (Honda Civic e Citroën C3) ou com lâmpadas halógenas (Jeep Renegade e Renault Duster), as luzes diurnas passarão a ser obrigatórias em todos os carros vendidos no Brasil a partir de 2024. Modelos que passarem por reestilizações, mudanças de geração ou importados deverão contar com o item já em 2022. Serão aceitas luzes de condução diurna de LED ou lâmpadas halógenas, desde que atendam aos requisitos mínimos de luminosidade estabelecidos pelo Contran.

  • Controle de tração e estabilidade
  • Item hoje presente apenas nas versões mais sofisticadas de alguns modelos de entrada, os controles de tração e de estabilidade serão os últimos dos itens de segurança a se tornarem obrigatórios nos carros vendidos no Brasil. A partir de 2021, os veículos novos, reestilizados e importados deverão vir de série com esse item. Em 2023, fica proibida a comercialização de qualquer veículo de passeio 0km sem esse item de segurança. 

    De acordo com o engenheiro da Comissão Técnica de Segurança Veicular da SAE Brasil, Alessandro Oliveira, “as mudanças são reflexo de uma pressão mundial, que já vem sendo aplicada em outros países, que exigem equipamentos mais seguros aos ocupantes dos veículos”.

    A coordenadora institucional da Proteste (Associação Brasileira de Defesa do Consumidor), Maria Ines Dolci, afirma que o prazo dado pelo Contran para a norma entrar em vigor é longo demais. “Esse tema não é novo. Há anos temos apontado os riscos que a falta desses itens podem trazer ao consumidor.”

    Quanto ao valor desses dispositivos, Maria Ines comenta que “não deverão afetar no preço dos novos veículos, por ser obrigação do fabricante garantir a segurança dos passageiros”.

    A regra será aplicada em automóveis, camionetas, caminhonetes e utilitários, que deverão ter cinto de segurança de três pontos, com retrator e apoio de cabeça em todos os assentos, o que não era obrigatório em bancos intermediários. Oliveira destaca que “ambos previnem lesões severas na coluna”, em caso de acidentes. O engenheiro também ressalta que a regulagem do encosto deve ser sempre ajustada quando utilizada.

    Sobre o sistema de fixação do dispositivo de retenção de criança, será necessário uma ancoragem inferior e uma superior em um dos assentos do banco traseiro do veículo. A medida facilitará o encaixe e desencaixe da cadeirinha, que estará fixada na carcaça do banco.

    Há alterações para caminhões, caminhões-tratores e motor-casa. Todas as mudanças podem ser encontradas no site do Denatran (http://www.denatran.gov.br/download/Resolucoes/Resolucao5182014.pdf). Copie e cole no navegador web.

    • FICHA TÉCNICA
      Ducati Monster 1200S 2017
      Motor Dois cilindros em “V” a 90°, quatro válvulas por cilindro, duas velas, comando desmodrômico e refrigeração líquida
      Capacidade cúbica 1198,4 cm³
      Diâmetro x curso 106 x 67,9 mm
      Taxa de compressão 13,0:1
      Potência máxima 152 cv a 9.250 rpm
      Torque máximo 12,87 kgf.m a 7.750 rpm
      Câmbio Seis marchas
      Transmissão final Corrente
      Alimentação Injeção eletrônica
      Partida Elétrica
      Quadro Treliça em tubos de aço
      Suspensão dianteira Garfo telescópico invertido Öhlins de 48 mm de diâmetro com 130 mm de curso totalmente ajustável
      Suspensão traseira Monobraço em alumínio com amortecedor Öhlins totalmente regulável com 149 mm de curso
      Freio dianteiro Disco duplo semi-flutuante de 330 mm de diâmetro com pinças monobloco radiais Brembo de quatro pistões e ABS
      Freio traseiro Disco simples de 245 mm de diâmetro com pinça de dois pistões e ABS
      Pneus Pirelli Diablo Rosso III 120/70-ZR17 (diant.)/ 190/55-ZR17 (tras.)
      Comprimento não disponível
      Largura não disponível
      Altura não disponível
      Distância entre-eixos 1.485 mm
      Distância do solo n.d.
      Altura do assento 795 – 820 mm
      Peso em ordem de marcha 211 kg
      Peso a seco 185 kg
      Tanque de combustível 16,5 litros
      Cores Vermelha e cinza
      Preço R$ 59.900

  • Página Principal
  • Vitrine