Data: 11 de novembro de 2016

NOTÍCIAS

  • CH-R chega com versão híbrida e outra com motor 1.2 turbo

  • Toyota deu mais um passo no sentido de tornar um USV a realidade do mercado hoje. Estreando uma versão atualizada do seu conceito C-HR, a mais recente versão do veículo utilitário híbrido tem evoluído com um esquema de pintura em tons de baixo e duas portas extras. Este novo modelo de cinco portas "representa um passo em direção a comercialização", diz Toyota, com planos para introduzir uma versão de produção. Com base no novo Toyota New Global Architecture da Toyota plataforma (tnga) que também suporta novos modelos como o novo Prius e de próxima geração Corolla, o conceito C-HR utiliza um novo motor híbrido - provavelmente o mesmo utilizado no novo 2016 Toyota Prius. A produção C-HR certamente tornar-se o veículo utilitário mais eficiente de combustível.. CH-R chega com versão híbrida e outra com motor 1.2 turbo Toyota finalmente mostrou seu concorrente para o Honda HR-V. Depois de alguns conceitos, a versão de produção foi finalmente revelado durante o Salão de Paris. O design é ousado como já poderíamos prever pelos protótipos. Baseado na plataforma TNGA, mesma da nova geração do Prius, o SUV compacto terá opções diferentes de motorização de acordo com o mercado que for vendido. Na maioria dos lugares, estarão disponíveis o mesmo conjunto híbrido do Prius, com um 1.8 de quatro cilindros atuando junto de motor elétrico, e outro com motor 1.2 turbo. A transimssão CVT será equipada nos dois, com opção de seis marchas manual para o 1.2. Outros mercados – como o Brasil, possivelmente – terão um quatro cilindros de 2 litros no lugar do 1.2 turbo. Com 4,36 m de comprimento, 1,79 m de largura, 1,55 m de altura e 2,64 m de entre-eixos, o CH-R chega recheado de tecnologias de segurança e conveniência. Central multimídia Touch 2, a mesma do Prius, piloto automático adaptativo, alerta de mudança involuntária de faixa e alerta de colisão frontal estão nessa lista.

    Quando a Toyota revelou a o modelo de produção do C-HR, muitos até duvidaram se ele realmente chegaria às ruas com esse design. Para tirar a prova, surgem fotos do carro na Turquia, onde será produzido, mostrando que sim, esse é o carro final e que suas linhas são tão agradáveis que nem parece um Toyota. Seu design é diferente de tudo o que a Toyota fez, combinando um SUV com cupê. O caimento do teto é longo , o que gera mais espaço para o porta-malas e dá uma aparência mais esportiva, ainda mais com a asa traseira no teto. As lanternas são bem parecidas com a da nova geração do Honda Civic, em forma de V. Após publicarmos que uma concessionária de São Paulo já está pedindo R$ 117.900 pelo novo Sportage, a Kia Motors do Brasil divulgou uma nota oficial confirmando que a nova geração do utilitário já está sendo comercializada em regime de pré-venda no Brasil e que o valor inicial de tabela é mais barato. De acordo com o comunicado, o novo Kia Sportage será vendido no mercado nacional em duas versões, ambas equipadas com o motor 2,0 litros flex que entrega até 167 cavalos de potência a 6.200 rpm quando abastecido com etanol. O câmbio será sempre o automático de seis marchas com opção de trocas sequenciais. A versão de entrada, Sportage LX catálogo P.775.67, tem preço de tabela de R$ 109.990, ou seja, a concessionária já está cobrando ágio de R$ 7.910 pelo catálogo inicial. Conforme relatou o vendedor da concessionária, os clientes começaram a ligar a procura do modelo logo após aparecer pela primeira vez na novela “Haja Coração” da TVGlobo.

    Sem divulgar o conteúdo das versões, a Kia também divulgou que a versão mais completa, EX catálogo P.786.67, custará R$ 134.990. As duas opções já contam com frete incluso. Construído para rivalizar com Honda HR-V, Nissan Juke e Renault Captur, o utilitário será produzido sobre a nova plataforma TNGA (Toyota New Global Architecture), a mesma do Prius. O SUV também compartilha o conjunto mecânico híbrido, que inclui motor 1.8 a gasolina, de 122 cv, e outro elétrico, usado em velocidades abaixo de 40 km/h. Fora a versão híbrida, teremos também os motores 1.2 turbo, de 115 cv, que pode ser equipado com câmbio manual de seis marchas ou CVT; e o 2.0 aspirado, o mesmo do Corolla americano, que trabalha apenas com CVT e é exclusivo para as Américas. Seu lançamento no Brasil é incerto, impedido pelo atual panorama econômico. Página Principal

    Vitrine