Indicamos

novo Honda Civic começa com experiência virtual DETALHES
Ford Fusion 2017 estreia no Brasil em setembro DETALHES
Range Rover Evoque nacional preço R$ 224 mil DETALHES

NOTÍCIAS

Grupo Piaggio informa:As vespas mais potente da linha

Depois de quase três décadas de ausência as clássicas scooters italianas Piaggio Vespa estão de volta ao Brasil. A marca já havia anunciado seu retorno em julho deste ano, mas o lançamento oficial só aconteceu na semana passada e as vendas estão iniciando O Grupo Piaggio informa a primeira foto com motor de 300 cc e tem preço sugerido de R$ 32.930. E a outra, de 150 cc, sai por R$ 26.930 e que os modelos Vespa GTS 300 e Sprint começam a ser vendidos no Brasil nas lojas dos shoppings JK Iguatemi e Iguatemi Campinas. No caso do GTS 300, o preço sugerido do scooter é de R$ 32.930. Vem com motor de 300 cc de cilindrada, o mais potente da linha, além de sistema ASR de controle de tração e freios ABS de dois canais, além de incorporar o Vespa Multimidia Platform(VMP), sistema multimídia de conexão com o celular.

E a Vespa Sprint (R$ 26.930) vem com o mesmo motor de 150 cc de cilindrada da versão Primavera. Conta com freio ABS é de série, assim como a injeção eletrônica e as rodas de 12 polegadas. O motor é monocilíndrico de 4 tempos. Seu estilo retoma os traços dos modelos dos anos 1960 e 1970, que inclui assento esportivo, amortecedor vermelho e farol dianteiro retangular. Assim como a Primavera, a Sprint se destaca pelo motor i-Get monocilíndrico de quatro ciclos, injeção eletrônica e quatro válvulas, desenvolvido para entregar alto desempenho, máxima eficiência e o mais baixo nível de ruído e emissões. O freio ABS é de série, assim como a injeção eletrônica e as rodas de 12 polegadas. O motor é monocilíndrico de 4 tempos.

A história da Vespa no Brasil A primeira vez que a Vespa foi montada no Brasil foi em 1958, quando os modelos M3 e M4 foram feitos pela empresa carioca Panauto, com motor dois tempos, de 150 cc de cilindrada. Depois, a partir de 1974, a scooter passou a ser montada na Zona Franca de Manaus (AM) a partir de 1974, nos modelos Ciao 50 e 150 Super durante 10 anos até que as marcas Caloi e Piaggio se uniram para formar a Motovespa. Então apareceu o modelo PX, com motor de 198 cc, equipado com ignição eletrônica que funcionava com câmbio de 4 marchas. Suas vendas foram crescendo no Brasil e atingiram o auge em 1986, quando a Vespa se tornou a segunda marca de scooters mais vendida no Brasil, atrás apenas da Yamaha. Diferentemente dos anos 1980, quando desembarcou no Brasil pela última vez e era montada pela Caloi, a Vespa não está voltando para ser uma opção acessível de transporte barato. Com o mercado dominado pelas gigantes Honda, Suzuki e Yamaha, além de outras marcas de baixo custo, a Vespa desta vez chega como produto premium — suas concessionárias até são chamadas de “boutiques”. A Vespa será oferecida em quatro versões, Primavera 125 e 150; Sprint 150, GTS 300 e 946 Emporio Armani, porém somente as duas variações da Primavera estão disponíveis hoje — e apenas para compra pelo site da Vespa. O modelo parte de R$ 22.890 na versão Primavera 125 e chega aos R$ 27.930 na série especial Primavera Série Histórica, edição limitada a 1.000 unidades e equipada com motor de 150 cm³. Os preços da Sprint, GTS e 946 Armani ainda não foram divulgados. Todas elas usam motores quatro-tempos de um cilindro com três válvulas. Na Primavera 125 são 11 cv e velocidade máxima de 91 km/h, podendo rodar 42 km/l. A versão usa carenagem de metal com estilo moderno inspirado no modelo clássico, e tem computador de bordo integrado ao quadro de instrumentos.Nos modelos 150 a velocidade máxima sobe para 98 km/h sem afetar o consumo, permitindo que a Vespa rode os mesmos 42 km/l da 125. A Sprint 150 também tem visual modernizado, porém inspirado nos modelos esportivos da Piaggio nos anos 1960 e 1970. Ela será oferecida somente na cor cinza titânio (Grigio Titanio) e usa rodas de 12 polegadas, luzes de LED e freios ABS. Considerando seu preço na Europa, o modelo deve chegar aqui por cerca de R$ 24.500. Já na GTS o motor de 300 cm³ produz 22 cv e a leva aos 122 km/h, consumindo um litro de gasolina a cada 32 km. A versão também usa freios a disco com ABS nas duas rodas e controle de tração. Segundo a fabricante, a GTS é voltada para uso misto em cidade e estrada. Deve ser vendida por entre R$ 30.000 e R$ 32.000. Por último há a versão 946 Armani, uma edição especial para comemorar os 40 anos da Giorgio Armani e os 130 anos do Grupo Piaggio. A versão usa uma combinação de cores cinza esverdeado com o banco de couro castanho assinada pela Armani, além de monobloco de alumínio, câmbio de quatro marchas, freios a disco com ABS de dois canais, controle de tração e rodas de 12 polegadas. Por conta da grife, seu preço deve chegar facilmente aos R$ 55.000. Aguardem muito mais novidades.
  • Página Principal
  • Vitrine